For Rainbow > News > Uncategorized > Conheça mais sobre o júri da 15ª edição do For Rainbow
Posted by: for rainbow
Category: Uncategorized

A Mostra Competitiva Internacional de Curtas e Longas-Metragens desse ano traz 24 curtas e 28 longas-metragens de produtores nacionais e internacionais, representando 11 países selecionados entre 1520 filme, de 101 países.

Os filmes concorrerão aos prêmios Elke Maravilha, João Nery e o da Crítica as categorias Média ou Curta-Metragem Brasileiro e Longa-Metragem Brasileiro, Média ou Curta-Metragem Estrangeiro e Longa-Metragem Estrangeiro, Melhor Filme, Melhor Diretor, Melhor Roteiro, Melhor Ator, Melhor Atriz, Melhor Fotografia, Melhor Montagem, Melhor Arte, Melhor de Som, Melhor Trilha Sonora, Melhor Longa Brasileiro e Melhor Curta Brasileiro.

JÚRI OFICIAL

Natal Portela

Natal Portela (Natanael Portela de Souza) nasceu na cidade de Tianguá-CE, é graduado em Pedagogia, com Especialização em Códigos e Linguagens pela Universidade Estadual Vale do Acaraú, pós-graduado em Cultura, Memória e Patrimônio pelas Faculdades INTA, Técnico em Produção Audiovisual pelo CENTEC/Instituto Centro Dragão do Mar, e Técnico em Gestão Cultural pelo SEBRAE. Dedica-se às atividades de Realizador Audiovisual, Cineclubista e Gestor Cultural, e integra o Coletivo Cinema Tabajara e o Ponto de Cultura Garatuja, em Tianguá-CE. Natal é, ainda, Ativista de Direitos Humanos e dos Direitos dos Animais; é membro fundador da Associação Cultural Garatuja e da Associação Coração Valente, ONG voltada ao cuidado e proteção aos direitos de animais em situação de rua, no município de Tianguá.

Flávia Almeida

Flávia Almeida é uma artista visual periférica, moradora do Grande Bom Jardim. Trabalha com fotografia, audiovisual, produção cultural e arte-educação. Graduanda em Ciências Sociais pela UECE, atualmente é produtora e diretora de fotografia do Coletivo Motim e da Produtora Princesinha de Favela.

Manuela Ziggiatti

Manoela Ziggiatti é montadora e documentarista. Formada em Documentário no curso regular da EICTV (Cuba), com especialização em documentário pela Salford University e graduação em Comunicação Social pela USP. Desde 2005, é sócia da Avoa Filmes. Como montadora, colaborou em diversos filmes, como Sinfonia da Necrópole, O Duplo, A Morte de Jaime Roldós, A grande viagem ao pequeno país, entre outros. 

Em 2012, estreou no Festival de Guadalajara seu primeiro longa documentário, Pulsações, que circulou por diversos festivais. Seu curta O Voo (2015) recebeu o prêmio de melhor curta latino-americano no FicValdivia. Recentemente, estreou o curta Palavra Grande (2021) no Festival Olhar de Cinema. 

Manoela presta consultoria de montagem para documentários, tendo colaborado com o Festival Cabíria, o Edoc – Encuentros de Otros Cine (Equador) e outros projetos. Desde 2014, faz parte do Coletivo Vermelha, pesquisando e desenvolvendo ações relacionadas à participação e representação de mulheres no audiovisual.

André Moraes

Artista múltiplo, sua obra transita entre o cinema, o teatro e a música.

Ator, músico, diretor e roteirista, seu 1º longa como autor, Rebento, estreou em janeiro de 2018, na seleção oficial da Mostra de Cinema de Tiradentes. Foi vencedor de 27 prêmios nacionais e internacionais, entre eles os Prêmios de Melhor Filme no Diorama International Film Festival, em Nova Delhi, Índia, no Festival Internacional de Cinema Independente de São Paulo e no FestCine Pedra Azul, No Espírito Santo, além do Prêmio Especial do Júri no Los Angeles Brazilian Film Festival 2019.

Nesse momento está em fase de pré-produção do seu 2º longa de ficção, Malaika.

Valério Fonseca

Valério Fonseca nasceu em Natal-RN em 1970. Inicia seus trabalhos como ator e diretor no teatro. Estuda roteiro na EICTV em Santo Antônio de Los Banos em 2012. Proprietário da Ponta Negra Filmes. Atuou na novela “Velho Chico” e nas séries “Confissões De Adolescente”, “Sitio Do Pica Pau Amarelo” e “A Grande Família” Escreveu e dirigiu quinze curtas metragem, entre eles “Dona Eulália”, “Maria Ninguém”, “Pegadas de Zila”, “ A maldição de Berenice” e o longa documental “Remar é…”. Em 2022 lançará seu primeiro longa de ficção rodado em 2019 em Natal, “O Alecrim e o sonho”.

JÚRI DA CRÍTICA

Arthur Gadelha

Diretor de Criação Audiovisual do Jornal O Povo e presidente da Associação Cearense de Críticos de Cinema – Aceccine, é autor do site Ensaio Crítico. Graduado em Comunicação Social com a pesquisa sobre jornalismo, crítica e cinema brasileiro, atuou como curador do VI Festival de Jericoacoara e integrou júris em eventos como Cine Ceará, For Rainbow – Festival de Cinema e Cultura da Diversidade Sexual e de Gênero; e Noia – Festival do Audiovisual Universitário.

Mylla Fox

Formada em Cinema e Audiovisual pela Universidade Federal do Ceará, trabalhou como assistente de produção e direção, tendo participado de filmes como “Inferninho”, de Guto Parente e Pedro Diógenes, e “Pacarrete”, de Allan Deberton. Além de roteirista, é podcaster e produtora de conteúdo do site de cinema e cultura pop, Só Mais Uma Coisa.

Rodrigo Passolargo

Rodrigo Passolargo é roteirista, escritor, produtor cultural cearense e crítico de cinema. Formado em Economia e graduando em História, com pesquisa voltada ao regional nordestino, cultura popular e armorial. Cursou também Cinema e Vídeo na Casa Amarela Eusélio Oliveira – UFC. É crítico filiado a Aceccine e escreve para o site SMUC – Só Mais Uma Coisa. Criou o Laboratório de Escritores através da Secretaria de Cultura do Estado do Ceará em parceria com a Biblioteca Pública Gov. Menezes Pimentel. Roteirizou e dirigiu “S.A.C”, selecionado no 30° Cine Ceará e vencedor do 6a MILC – Mostra Itinerante do Livre Cinema; roteirizou “Etiqueta”, selecionado para o DFB Festival, 6a Mostra ICA e Festival de Cinema Fantástico – 6o POE e roteirizou e dirigiu o documentário “No Bloco Da Saudade Todo Carnaval é Cinzas” (em pós-produção). Compôs o Júri Oficial da Mostra Competitiva do IV Cine Festival.

Author: for rainbow

Deixe uma resposta