For Rainbow > News > Uncategorized > 14º For Rainbow tem início este sábado (12)! Documentário “Limiar” abre Mostra; Luiza Nobel encerra com show
Posted by: thawa
Category: Uncategorized

Sábado (12) tem início a inédita edição virtual do 14º For Rainbow. Até próxima sexta (18 dez) público poderá conferir, gratuitamente, 10 longas e 32 curtas com temática LGBTI+ transmitidos pelo canal do Festival no Youtube

Tem início este sábado (12/dez) o 14º For Rainbow – Festival de Cinema e Cultura da Diversidade Sexual e de Gênero. Uma das principais mostras de cinema LGBTI+ do país, o For Rainbow revoluciona-se e assume formato inteiramente virtual, sendo transmitido gratuitamente através do canal youtube.com/festforrainbow – a mudança vem em respeito a normas sanitárias de prevenção à transmissão de Covid-19.

As apresentadoras Deydianne Piaf, que apresenta o Festival já há algumas edições, e Aby Rodrigues comandam a edição 2020 do For Rainbow. O Festival abre com o ator Ricardo Tabosa e o vídeo “Metendo a Boca: Jabaculê Rajadão”, do projeto “Metendo a boca” (confira mais vídeos dessa série em nosso canal no youtube).

Abrindo a Mostra Competitiva o documentário “Limiar”, de Coraci Ruiz, narra a mudança de sexo do filho adolescente da diretora entre os anos de 2016 e 2019. São entrevistas e discussões sobre conflitos envolvendo a busca por identidade.

Ao final desta noite de abertura será transmitido o show “Baile Preto” com a cantora Luiza Nobel (foto), gravado no teatro do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura, em Fortaleza (CE).

Mostra competitiva

Os 42 longas e curtas selecionados concorrerão ao Troféu Elke Maravilha em 12 categorias, ao prêmio João Nery (obras que abordam a militância LGBTI+ e o impacto positivo desta na vida das pessoas) e ao Júri da Crítica – categorias melhor longa e curta brasileiros. Para este 2020 o Festival recebeu 1.479 inscrições de obras audiovisuais de 98 países.

Dos 10 longa-metragens integrantes do Festival, 6 são brasileiros (entre os 32 curta-metragens, 23 são do Brasil). A maior participação nacional que marca esta edição, entende a produção do evento, se deve à urgência em dar visibilidade à produção brasileira que, embora viva período muito rico e premiado internacionalmente encontra-se, ao mesmo tempo, em situação de abandono por parte da Agência Nacional do Cinema (ANCINE), que vive momento de paralisia.

Programe-se! Conheça os longas selecionados

Limiar – Brasil – dir.: Coraci Ruiz (1h17m) – noite de abertura.

7 Minutes – França – dir.: Ricky Mastro (1h17m) – 13/dez, a partir das 17h30.

Rodado na cidade de Toulouse, França, o filme traz policial que encontra seu próprio filho e o namorado mortos em um hotel. Descobre, assim, faceta do herdeiro que não conhecia.

As Cores do Divino – Brasil – dir.:  Victor Costa Lopes (1h18m) – 13/dez, a partir das 17h30.

Documentário entrevista pessoas LGBTI+ ligadas por uma característica em comum: fazer parte, ou já ter integrado, alguma instituição religiosa. É sobre essa intrincada relação sexo-espiritualidade que o diretor cearense se debruça.

Prazer em conhecer – Brasil – dir.: Susanna Lira (1h12m) – 14/dez, a partir das 18h.

A chegada ao Brasil de novas formas de prevenção ao HIV, como é o caso da profilaxia de pré-exposição (PrEP) e da pós-exposição (PEP), estimula novas formas de relacionamento sexual. O documentário aborda essa mudança comportamental ao documentar o cotidiano de usuários de PrEP.

Red Yellow Pink – Áustria – dir.: Jolanta Warpechowski (1h30m) – 15/dez, a partir das 18h.

Conta a história da relação e dos conflitos entre um filho homossexual e sua mãe, uma católica fervorosa.

Mães do Derick – Brasil – dir.: Dê Kelm (1h17m) – 16/dez, a partir das 18h.

Quatro jovens (Thammy, Bruna, Chiva e Ana) criam juntas um filho, Derick, em uma pequena cidade do litoral sul do Brasil.

Advento de Maria – Brasil – dir.: Vinicius Machado (1h43m) – 16/dez, a partir das 18h.

Maria é uma garota transgênero de 11 anos de idade, atormentada pela busca por sua identidade e pela pressão familiar e religiosa. Até conhecer Lena, uma nova vizinha, cuja amizade livre de julgamentos ajuda Maria a entender a si própria.

El Laberinto de las Lunas – Argentina – dir.: Lucrecia Mastrangelo (1h09m) – 17/dez, a partir das 18h.

O longa traz o testemunho de vida das travestis Karla Ojeada, Maria Ramírez e Gabriela Mansilla, emoldurados por música e poemas da escritora Susy Shock.

Rainha da Lapa – Brasil – dir.: Carolina Monnerat Amorim, Theodore Collatos (1h13m) – 17/dez, a partir das 18h.

Conta a história da transexual Luana Muniz, símbolo da boemia carioca, falecida em 2017.

TRANS RESISTANCE – Espanha – dir.: Claudia Reig (1h10m) – 17/dez, a partir das 18h.

Narra a história de dois personagens trans, uma ex-militar e uma atriz de teatro, que refletem sobre as diferentes dimensões que uma mudança de gênero representa.

Author: thawa

Deixe uma resposta