For Rainbow > News > Uncategorized > “A mulher de luz própria”, documentário biográfico de Helena Ignez, ganha sessão especial no 13º For Rainbow
Posted by: For Rainbow
Category: Uncategorized

“A mulher de luz própria”, documentário biográfico de Helena Ignez, ganha sessão especial no 13º For Rainbow

Sinai Sganzerla esteve em Fortaleza (CE) para abertura do Programa Feminino Plural. 13º edição do For Rainbow foca em produção audiovisual femininx

Com tema “Melhores Dias Virão!”, o 13º For Rainbow- Festival de Cinema e Cultura da Diversidade Sexual e de Gênero, abriu o Programa Feminino Plural com o documentário “A mulher de luz própria” (1h14min, São Paulo/BR, 2019). A obra retrata oito décadas de vida da cineasta e atriz baiana Helena Ignez, figura emblemática do cinema Marginal e do Cinema Novo brasileiro. Sinai Sganzerla, diretora do documentário e filha de Helena, esteve em Fortaleza para a exibição.

“Hoje tivemos uma belíssima sessão aqui no Dragão do Mar, nesse Festival maravilhoso”, emociona-se a diretora. “Eu já tinha há um tempo vontade de fazer esse filme. Pela importância dela na cinematografia brasileira, nas artes. Essa mulher que carrega na própria carne a história do cinema brasileiro.”

A cineasta analisa como o conteúdo de sua obra soa atual, infelizmente, em uma conotação negativa. “O filme carrega a história de um período do cinema brasileiro, quando foi muito difícil para a atriz e diretora Helena Ignez, minha mãe, trabalhar e exercer sua profissão. Ela não era bem vinda, por ser mulher inclusive. E exatamente agora, também vivemos um momento em que o artista é criminalizado, o professor… Eu acredito que isso deve ser retratado através das artes, para conversarmos um pouco sobre esse momento atual. Apesar de o documentário não se tratar necessariamente de história.”

Outra questão, explica Sinai, é que em “A mulher de luz própria”, Helena, que foi casada com o também cineasta baiano Glauber Rocha, é a grande protagonista de sua vida. “Ela ficou um período muito grande como ‘a mulher’, ‘a ex mulher de’, ‘a viúva de’. Então, no filme, eu a trato exatamente como primeira pessoa. Dona da sua própria história.”

O documentário biográfico abriu o Programa Feminino Plural, que dentro da programação do For Rainbow valoriza a produção audiovisual femininx.

“O filme é produzido por uma mulher, dirigido por uma mulher, a protagonista é uma mulher que narra a sua própria história. Grande parte da equipe é composta de mulheres, uma minoria são homens. As mulheres estão ocupando seu espaço, e eu tenho percebido isso. E o Festival nos traz essa reflexão de gênero, sobre o amor. Eu tenho muito orgulho de estar aqui no For Rainbow. Esse festival lindo que celebra o amor, a diversidade sexual. Eu só tenho a agradecer. Espero que as pessoas assistam o filme, reflitam. Acho que a arte tem a possibilidade de transformar as pessoas”, finaliza.

Sinai Sganzerla veio a Fortaleza para exibição de documentário que abriu Programa Feminino Plural, durante 13º For Rainbow. (Foto: Erica Cândido / Divulgação)
Author: For Rainbow

Deixe uma resposta